29 de outubro de 2013

Tá difícil ganhar a vida como advogado?

Queridos amigos, grandes advogados ou futuros advogados,

Ninguém disse para você, eu imagino, que seria fácil vencer na advocacia. Todo profissional liberal precisa vencer muitas batalhas para ter sucesso. Todo profissional a ser contratado por empresas ou escritórios, idem.

Muitos bacharéis saem das faculdades de direito de todo o país. Poucos passam no Exame de Ordem. Mas veja a concorrência: são 60 mil aprovados por ano. São 800 mil advogados no Brasil. Como se destacar nesta multidão? Sabemos que há muitos formatos, muitas dicas e muita coisa que o profissional deve fazer para atingir o sucesso, tanto que este BLOG tem esse objetivo como algo primordial, qual seja, ajudar a classe de advogados, sobretudo, os recém formados.
COMPRE O SEU AQUI

Uma coisa é certa nisso tudo. Não basta "passar na OAB" e o mercado realmente é exigente com os recém formados. Então, prepare-se!

Agora, por que estou escrevendo isso. Ora, por que estou preocupado com os advogados recém formados. Participo e sou Coordenador da Comissão Estadual do Jovem Advogado da OAB SP e percebo que há projetos específicos de apoio ao advogado recém formado, pois realmente eles precisam de apoio. Escrevo este BLOG para ajudar, para dar um apoio a quem está começando. Ou seja, não é preciso mostrar que estou neste "barco".

E o que me assusta no momento? Meu amigo Maurício Gieseler (do Portal Exame de Ordem) publicou hoje uma postagem que me provocou. Eu refleti e percebi que realmente o tema está na crista da onda: a remuneração dos advogados. Na matéria por ele veiculada fala-se de dois temas cruciais nesse cenário: - advogados audiencistas que cobram R$20 (vinte reais) para fazer uma audiência, - advogados que são contratados por grandes escritórios para trabalhar por menos de R$1.200 reais por mês, muitas vezes, por menos.Confira a postagem do Maurício, sobre o fundo do poço, aqui.

Então, fui procurar na Tabela de Honorários da OAB SP e encontrei lá a informação de que o valor mínimo a se cobrar por uma audiência é de R$639,00 (confira aqui). A lei do mercado está falando mais alto, está gritando mais alto, não está deixando a tabela da OAB se manifestar.

O Sindicato dos Advogados de São Paulo tem uma tabela progressiva de salários para escritórios e departamento jurídicos desde 1999. Hoje o valor do salário de um advogado júnior, recém formado, em escritório com até 4 advogados é de R$2.002,99, depois de um ano de formado deve ir para R$2.694,00. Bom, se vale ou não, certamente não vou avaliar isso aqui, mas é maior do que o salário que está sendo efetivamente pago em muitos escritórios. Consulte a tabela aqui.

A revista Tribuna da OAB RJ traz uma matéria recente que debateu esse assunto, mencionando que seria incluído na pauta da audiência pública que se realizaria, e se realizou, naquela seção. Confira aqui.

Em entrevista à VEJA, Marcus Vinícius, Presidente do Conselho Federal da OAB mencionou essa dificuldade:

VEJA - Casos de grande repercussão, como o julgamento do mensalão e as operações da Polícia Federal, mostram advogados recebendo milhões de reais. A profissão é bem remunerada?
MV - Há uma pequena ilha de grandes escritórios e advogados famosos que passa a falsa impressão de uma profissão glamourosa. Mas a realidade é dura. Há advogados ganhando 20 reais para fazer uma audiência. A grande maioria dos meus colegas busca a sobrevivência. Essa massificação e proletarização da carreira precisam ser enfrentadas.


(leia a entrevista inteira aqui)


A OAB SP já tinha apontado uma campanha específica de valorização dos honorários advocatícios, como forma inclusive de equilibrar as armas entre Ministério Público, Magistratura e Advocacia, sobretudo, com foco nos honorários sucumbenciais. Confira aqui.

Os escritórios de advocacia começam a ser apontados judicialmente, em demandas trabalhistas, com questionamentos sobre vínculo de emprego, violação dos direitos do advogado que seria, supostamente, empregado e não associado. Veja matéria recentíssima tratando disso e apontando como se posiciona o TST aqui.

O relato da situação está em inúmeros BLOGs, relatando a prostituição da profissão, salários ínfimos, aviltantes, como por exemplo, esse texto aqui.

Agora, meu recado final: estamos nos valorizando?

Grande abraço e obrigado pelo desabafo!

Advocacia Hoje Luis Fernando Rabelo Chacon @LuisFRChacon

107 comentários:

  1. Minha nossa, tenho 23 anos e sou professora de historia há 2 anos, a educação está um cenário triste, pensando nisso pensei em fazer Direito, mas diante desse desabafo, aumentaram minhas dúvidas, será? e agora? rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá, faça o curso de Direito se for ingressar na carreira pública, porque na carreira de advogado esta complicado

      Excluir
  2. Triste realidade da advocacia atual, temos que nos unir para reivindicarmos melhorias pelas quais fazemos jus. A digníssima OAB só está preocupada na anuidade que para nós advogados principalmente iniciantes é um verdadeiro rombo diante da situação pela qual vivemos. Realmente profissão advogado é apenas aparência e trabalho!

    ResponderExcluir
  3. É simples, professor. Somos advogados, nos valorizamos e nos orgulhamos da profissão, salvo por um detalhe: também temos contas pra pagar e precisamos comer!

    ResponderExcluir
  4. Prezado Luis,

    Leio seu blog constantemente e venho relatar o que ocorre comigo.
    Me formei em 2011 e não tive oportunidade de estagiar porque precisava trabalhar pra pagar a faculdade de Direito.

    Sou de Fortaleza-CE e passei na OAB de 2012.
    Os escritórios daqui praticamente descartam meu currículo, não há oportunidade sequer pra que eu mostre meu conhecimento e esforço em exercer a profissão que escolhi.
    É frustrante você passar 5 anos e meio em uma faculdade que no final das contas o mercado é extramente ingrato com aqueles que só fizeram o estágio supervisionado na faculdade.
    Acredito que este cenário não seja só comigo.
    Agora estou pegando causas de amigos de graça pra adquirir experiência.
    E lhe digo que me arrependo de ter escolhido essa profissão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se arrependa. Você terá muito do que se orgulhar. Persista!

      Excluir
    2. Não é proibido ser advogado de graça?
      Monta seu proprio escritorio em uma salinha e se cadastra para ser advogado dativo.

      Excluir
    3. Vírginia, compartilho de seus sentimentos. passo pelo mesmo problema, me formei a 2 anos (igual a você), e até hoje - acredite - não atuei em causa nenhuma, e sabe porquê? Portas fechadas. Passar na OAB não significa, necessariamente, que já podemos sair por aí nos aventurando na advocacia, precisamos de experiência, mas como, quem nos ajuda? Não há ninguém para nos apoiar. Jéssica Missias, "montar escritório", como, com que condições, (s/ experiência, s/ dinheiro, s/ apoio etc) desculpe mas o status "advogado" é só status.

      Excluir
    4. Venho de uma família de advogados bem sucedida. Meu pai montou escritório ao sair da faculdade no fundo da casa da própria mãe. Foi felicíssimo ao fazê-lo, pois abria bases para o início de uma carreira de sucesso - agora já possui um escritório no centro da cidade, com vários empregados, além de fortuna que fez com a profissão.

      Para quem não se sente bem no ramo do empreendedorismo, resta a carreira dos concursos, que paga muito bem, a propósito.

      Excluir
    5. pois eu lhe digo que nem formado estou e já ganho muito dinheiro, principalmente em causas criminais.

      Excluir
    6. Qualquer profissão tu pode ter sucesso e ser bem sucedido, tem que ser ousado, ter jogo de cintura e amar a profissão. Quem vive de status é quem faz direito achando que a vida vai melhorar.

      Excluir
    7. Sério? Muito difícil ver alguém animado e isso desanima quem quer ingressar na area.

      Excluir
  5. Virgina, assim como você me formei em 2011, mas comecei a fazer estágio no segundo ano da faculdade - não sem pagar um alto preço -, pois tinha certeza que estagiar me ajudaria a passar no exame da ordem e a atuar depois de formada. Continuo acreditando que fiz a escolha certa. Passei no exame da ordem antes de terminar a faculdade.
    Depois de formada e já com a carteira da Ordem, permaneci por pouco mais de um ano, no escritório onde fui estagiária, pois sentia que precisava ainda de um pouco mais de experiência na linha de frente, (fazer audiência etc.). Neste ínterim fui me preparando para atuar sozinha. Dias difíceis! Quase dois anos depois de formada, cá estou, ainda tentando, me sentindo sozinha desorientada, mas estou indo.
    Semana passada um grande escritório sediado em Campinas/SP, me chamou para uma entrevista, e como a coisa não tá fácil, eu fui. E aí você me pergunta, e a oferta? E eu te digo: R$ 1.500,00 - e olha que essa não foi a primeira proposta nesse patarmar -. Senti-me aviltada, verdadeiramente ofendida, vilipendiada, novamente!
    Concluí minha faculdade com muita dificuldade e abraçando uma dívida enorme, pois minha família nunca me pôde ajudar, tampouco eu pude me virar sozinha, não sem grande dificuldade. Hoje tenho um companheiro que me ajuda com as despesas mínimas de casa, o que me permitiu, apesar das dificuldades pelas quais estamos passando, agradecer pela oportunidade, mas declinar a oferta.
    Infelizmente é só isso que tenho visto. Subemprego, lamentavelmente, muitos profissionais despreparados e penso eu, por conseguinte, catando papel na ventania. Da minha parte, tenho por certo que o meu esforço até agora valeu a pena, e vai ainda me proporcionar recompensas grandiosas. Para mim tudo sempre foi muito difícil, mas como diz a celebra frase: “Advocacia não é profissão para covardes” (Sobral Pinto?).
    Não se arrependa, não desista, apenas continue, insista, sobretudo persista. Se tiver alguém em quem possa minimamente se apoiar, tanto melhor, não se envergonhe de pedir ajuda. Vai valer a pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. MELHOR VOCE SER PUTA ...

      Excluir
    2. eu sou uma advogada que virei puta, cobro 300 por programa, só ando de táxi e minha carteirinha da oab joguei no lixo junto com a cartinha de cobrança da anuidade kkkkkkkkkk não me arrependo nenhum um pouco, pois ser puta é mais digno do que ser uma advogada de merda que vive de aparências e de enganar os outros...dou prazer, recebo por isso, já comprei um terreno e estou edificando, sendo isso mesmo, uma puta, com o dinheiro que eu ganhava sendo explorada em escritórios e pagando a porra da anuidade eu mal conseguia guardar um puto!!!

      ABAIXO À OAB!

      Excluir
    3. Tá certa kkk

      Excluir
    4. O seu Pai deve estar muito orgulhoso de você... Fez faculdade e a única coisa que aprendeu é dar a buceta....

      Excluir
  6. Advocacia é hj para um pequeno grupo qur já possue escritórios, para os novos advogados sobram essa salários indescentes r$1.200,00 que pagam em belém-pa. Eu joguei a toalha! Depois de três anos pulando de escritório ek busca de. Condições melhores, mas nada! Os escritórios cartelizaram os salários e pior do pouco que vc ganha tem q tirar pra combutível ou passagem de onibus. Larguei e lancei para concursos publicos. 5 anos de faculdade, especializacao pra ganhar menos do q o piso salarial de soldador 2.100,00

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdadae, estou fazendo a mesma coisa. Partindo para concursos por que não dá!

      Excluir
  7. Caro autor desse blog, garotinho chato pra caraalho.
    Advogado e nada para mim são as mesmas coisas, portanto, não me interessa assuntos de direito. Quem é bom mesmo passa num concurso público descente.
    Sem mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que esteja feliz! Há muitos advogados felizes caro anônimo! Grande abraço e obrigado por partilhar sua opinião!

      Excluir
    2. Não entendi a razão da indelicadeza do colega. Se não se interessa por assuntos de Direito, por que veio à esse blog? Pelo visto, além da falta de interesse pelo tema, lhe falta também um bocado de educação. Peço desculpas Professor, pela grosseria alheia e lhe agradeço pelos ricos textos de sempre.

      Excluir
    3. Tbm não entendi o pq deste comentário besta e inútil , mas com certeza é de um recalcado que não deve ter concluído nem mesmo o primário e que não tem noção do que é ser um operador do direito !!!

      Excluir
    4. ignorem, o cara escreve DESCENTE. Ta descendo pra onde? De onde? Do cargo público que provavelmente o sr. deve ter conquistado?

      Excluir
    5. Para mim, a pessoa escrever "descente" Merece mesmo eh puxar carroça!!!

      Excluir
    6. Cargo público conquistado? Escrevendo descente? Creio que não!!! Não sou advogada, ate tentei mas fechei o escritório antes de gastar todo o dinheiro que tinha economizado durante a graduação. Investi o dinheiro em livros, cursinho durante 2 anos ate que passei para delegada em MG. Admiro a bravura dos colegas. Grande abraço

      Excluir
    7. ele pode ser gari ué...rs, afinal tb é concursado

      Excluir
    8. Se garante muito mesmo esse cara. Pensa grande, também. Pensa que o teto do stf é muito dinheiro. Típico brasileiro que pensa pequeno. No serviço público tem é muito encostado preguiçoso que gosta de bater ponto e pronto. Eu quero fazer dinheiro, ter a sensação de ganhar, salvar um empresário de uma cobrança ilegal, representar os interesses daqueles que produzem riqueza, conseguir aquela liminar, fazer aquele parecer, construir aquela tese e lograr êxito integral na sentença. Quero fazer a diferença. Nada disso eu encontrei no serviço público. Nao quero viver no zero a zero, eu quero ganhar de sete a zero. Deviam acabar com o serviço publico, isso sim! Bando de sanguessugas sem proatividade. Tem um ou outro que se salva - os que viram chefes de secretaria, os que viram diretores, os que são exceção.

      Excluir
  8. Prezado professor. Primeiramente, parabéns pelo trabalho que o senhor vem desenvolvendo no blog, que só tem a acrescentar na vida daqueles que buscam uma maneira de vencer nessa profissão. Nesse artigo, o senhor comenta "Participo e sou Coordenador da Comissão Estadual do Jovem Advogado da OAB SP e percebo que há projetos específicos de apoio ao advogado recém formado, pois realmente eles precisam de apoio". Em razão disso, pergunto: A OAB/SP possui algum projeto específico apto a auxiliar o advogado iniciante?

    ResponderExcluir
  9. R$ 20,00 para realizar uma audiência... é brincadeira ?? Eu preferiria ficar no escritório.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu Deus! Eu acabei de formar. Ainda não fiz a prova da OAB, estou fazendo um curso de cabelereira na L'Oréal. Porque um cabelereiro ganha muito mais que um advogado. Embora, o meu objetivo seja , fazer a prova e advogar. Mas as noticias são desanimadoras.

      Excluir
    2. Poliana, acho muito válido pensar em ter '2 carreiras' no início... muitos advogados começam assim! Sucesso! Não se esqueça de se dedicar muito ao que mais gosta!

      Excluir
    3. Boa tarde pessoal.
      Sou advogado desde 2005 e Milito nas áreas: trabalhista' criminal' familia' e empresarial. Tenho comigo que fui iluminado por Deus. Comecei dividindo um escritório com 3 colegas, sem experiencia nenhuma e atualmente, apos 9 anos de profissão' tenho rendimentos médios de R$ 20.000,00. Trabalho no estado de são Paulo e cada causa criminal não sai por menos de 5 mil reais..com apenas 3 causas mensais, tranquilhamente se ganha 15 mil reais... Portanto pessoal persistam, o segredo é a persistência e fé em Deus.

      Excluir
    4. EU DE ADVOGADA MORTA DE FOME VIREI PUTA DE LUXO, DO LIXO AO LUXO, GANHO 300 POR PROGRAMA, FAÇO ENTRE 5 À 10 ATENDIMENTOS POR NOITE EM MEU LOCAL, ENCERRO O ATENDIMENTO QUANDO CONSIGO 20 MIL, GERALMENTE NA TERCEIRA SEMANA DE CADA MÊS JÁ ATINJO A META

      E AÍ ADVOGADOZINHOS DE BOSTA, INVEJEM-ME!!!!

      MINHA CARTEIRA DA OAB JOGUEI NO LIXO FAZ TEMPO JUNTO COM O TALÃO RI-DÍ-CU-LO DE ANUIDADES!!!!

      Excluir
    5. Inveja de você? Eu tenho compaixão de imaginar o serviço tão fácil que faz... 5 a 10 atendimentos por noite...não queria nem se fosse para ganhar 200 mil por mês. Querida, dignidade não tem preço. Se tu é das boas (como eu) arrume um marido rico, nada melhor que ficar e ganhar dinheiro de quem a gente ama!!

      Excluir
    6. do lixo ao lixo maior ainda,que e´se submeter aos caprichos de qualquer riquinho drogado ou velhos que nem gostam de tomar banho.estar velha demais aos trinta...e tem muita universitaria novinha se prostituindo pra pagar a faculdade.ha um monte de profissoes que vc poderia tentar vc procurou a mais "facil". por que quis nao culpe a advocacia.

      Excluir
    7. falta agora vc ter sua dignidade

      Excluir
    8. BOM, COMO ADVOGADA CHEGAREI AO FINAL DO DIA CANSADA FÍSICA E MENTALMENTE, MAS PELO MENOS NÃO ESTAREI TODA ASSADA E CORRENDO O RISCO DE PEGAR UMA DOENÇA. MEU CORPITHO, MEU AMOR, NÃO ESTÁ À VENDA.

      Excluir
    9. Acho que deve ser mais um post daqueles pra criar polêmica...Uma pessoa sem maturidade.

      Excluir
    10. Eu era prostituta... não tinha estudo e não conseguia emprego, ganhava de 8 a 15 mil por mês. Comecei faculdade de direito me firmei e passei na oab no mesmo ano, advogo há 4 anos, tive bons rendimentos por algumas vezes nesses 4 anos, mas com a crise que estamos vivendo mal consigo pagar aluguel, mas prefiro morrer de fome do que vender meu corpo novamente. Adquiri herpes, hpv e muitas feridas emocionais, sem falar que as pessoas me julgam quando ficam sabendo o que fiz. Nada há para se orgulhar na prostituição, mas realmente nossa profissão, advocacia, está necessitando urgentemente de mudanças, oab precisa punir atuações aviltantes e incentivar a educação da população. Precisamos aprender a conquistar clientes de forma ética e lutar dignamente. Muitos advogados começaram da sala de casa poucos começam com sucesso. Devemos persistir sim.

      Excluir
  10. Ola Boa noite!
    Tenho 24 Anos e estou cursando agora o 1º semestre de Direito.
    Sempre tive vontade de seguir uma carreira na advocacia, mas confesso que fiquei um pouco frustrado com essas informações. Quer dizer então que corro o risco de ficar 5 anos me matando na faculdade, e após formado ainda irei ganhar menos do que ganhava como operador de maquinas? não desmerecendo nenhuma profissão, mas acho que os profissionais de Direito merecem muito mais valor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é uma regra, o começo pode ser mais difícil, mas a possibilidade de sucesso é real.

      Excluir
    2. caro rudsonn aqui eu vejo muitas opiniões diversas e absurdas não desanimes meu filho acabou de concluir o primeiro ano e já conseguiu um belo estágio para fazer bem remunerado 2.000 dois mil para quem vai aprender hoje é muito só que o escritório foi muito bem escolhido ele passou com excelência em todas as matérias com notas exemplares no primeiro ano isso já ajudou muito para conseguir o primeiro estági, por isso se esforce nada e fácil no começo mais a experiência vai lhe abrir portas com certeza agora como disse a mocinha que se diz advogada prefere se prostituir cada um escolhe o que quer na vida quero ver ela com 50 anos aonde vai estar? enquanto vc com certeza sera uma pessoa realizada profissionalmente e bem sucedida pense nisso caro jovem e também conheço alguns advogados que infelizmente mal falam ou escrevem o português por isso seu esforço será recompensado de acordo com a sua dedicação,boa sorte.

      Excluir
  11. Que conselhos vocês podem dar, em relação a isso, para quem gosta do curso e pretende entrar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudar muito. Desenhar a carreira desde a faculdade, fazendo estágios e ganhando visão prática.

      Excluir
    2. Passe no vestibular (o seja lá como se chama isso hoje), dedique seu tempo acadêmico em churrascos, forrós e barzinhos, deixe um aluno interessado fazer os trabalhos do "grupo" e cole nas provas para passar. Ao final, entre em um curso preparatório para a OAB, e, ao conseguir ser aprovado, desfrute dos contatos que fez nas festas da época de faculdade, enquanto os burros estudiosos faziam seu trabalho. Monte um escritório e se relacione com amigos igualmente medíocres, mas bem relacionados e vá conseguindo causas de TODO tipo (não importa se é civil, penal, trabalhista, eleitoral). Faça um trabalho porco (entre com mil ações trabalhistas temerárias e mal redigidas por mês e feche acordos de mil reais para ganhar duzentos), mas ostente riqueza, e seus clientes o adorarão como um Deus quando você, ao final, colocar a culpa no juiz por não ter acontecido o que o que aquele que o contratou esperava. Ainda não tive coragem de praticar esta receita de sucesso (espero nunca tê-la), mas como você pediu uma sugestão...

      Excluir
    3. procure o que vc gosta de fazer

      Excluir
  12. E´lamentável ver que a profissão de Advogado encontra-se em vergonhosa situação, no que tange à remuneração.

    ResponderExcluir
  13. belo texto e bons comentários.
    estudei 4 anos de direito e ganhei muito dinheiro sendo estagiário de áreas vip's de escritórios, mas ficava 24hs disponível para endinheirados.....depois de trabalhar com offshore que também rendeu belos frutos, fecharam o escritório, uma pena, lá teria ficado muito rico. Rico mesmo, meu gestor com 27 anos andava de porshe em meados de 2001....mas ai resolvi dar um tempo do direito até entender qual seria a melhor opção....fui para comércio exterior e hoje 14 anos depois os salários não são superiores a 20.000....então acredito que se tivesse mantido a carreira de advogado e baerto meu próprio escritório hoje teria mais sucesso financeiro, e com certeza mais sucesso pessoal....por que as comissões chegam a 5.000 15.000 dolares por negócio fechado....fora as viagens para uruguai, bahamas e ilhas virgens britanicas.....direito com certeza é a profissão mais sensacional que existe.....tenho saudades de ser advogado, das reuniões, os jantares, as festas, politicos, empresários, ...é um mundo MUITO bom....MUITO agitado....tinhamos clientes em venezuela, argentina, chile, bolivia, colombia.....aqui no brasil atletas, jogadores, pessoal do governo, construtoras....nossa.....era fogo de chão e veuv cliquot todo dia......mas eu era jovem, agora já estou mais velho e isso não me anima mais......embora a renda com certeza me animaria a voltar.....abraços....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está fora da realidade do mercado, meu caro... Precisa se atualizar!!

      Excluir
    2. KKKKKK QUE PIADA, ESSE DAÍ ... FUI ADVOGADA POR 2 ANOS E NÃO PODIA NEM COMPRAR UM VIDEOGAME PARA MEU FILHINHO NO NATAL

      PQ NÃO TINHA DÉCIMO TERCEIRO...

      VIREI PUTA DE LUXO, E HOJE TENHO GANHOS MENSAIS NA CASA DOS 20 MIL REAIS,

      ADVOGADA DE FACHADA MEU AMOR, INVESTI EM ACADEMIA E LINGERIES SEXYS AO INVÉS DE LIVROS E ROUPAS COMPORTADAS,

      AINDA BEM QUE MUDEI ENQUANTO ERA TEMPO, ENQUANTO AINDA ESTOU NOVA, GRAÇAS A DEUS, IMAGINA EU SER UMA ADVOGADA VELHA E MAL AMADA E AINDA SEM DINHEIRO KKKKKKK

      SORTE QUE EU ACORDEI PRA REALIDADE, QUE ESSA PROFISSÃO É UMA BELA DUMA BOSTAAAAAAAA

      Excluir
  14. apenas para acrescentar.....eles (os sócios) se preocupavam muito com a gente....sabiam que perdiamos várias aulas por causa do trabalho, então eles nos proporcionavam aulas dentro do escritórios, iamos para hoteis fazenda, e tinhamos intensivos em época de provas.....eu quando....quando....quando....ia para a faculdade, era só para fazer prova, e em geral gabaritava, por que os advogados eram muito bons em relação aos professores......era interessante que alguns professores, conversavam comigo como se fossemos colegas de profissão....vale dizer que entrei como estagiário no 3 mes de faculdade.....e levava processos para casa e ficava lendo durante a madrugada toda.....no dia seguinte.....chegava e dialogava com os advogados dos processos ....eles achavam o máximo um cara tão jovem 17 anos, e já na pegada....isso ajudou e já no 2 ano, fui para a área vip.....era sensacional......no 4 ano já discutia em reuniões com delegados da receita federal....promotores....juizes....e quando ia para forum, nem pedia o processo escaneava na cara do funcionário, metia no note e ia embora....para os cartorarios e funcionarios, davamos montblanc de presente de final de ano.....e para nossa festa de final de ano, contratavamos aquelas meninas da tv tipo feiticeira, tiazinha...na época eram jovens.....estagiario tinha carro, vale almoço, vale café da manha, e vale jantar, fora ajuda de custo com roupas, e 50 da faculdade...nosso papel era timbrado colorido, e a primeira folha de cada peça tinha uma linha de fio dourado alto relevo.....super top...sulfite especial....imagina eles se preocupava até com a sulfite......mas o MALEDETO do governo, de tanto perder causas para nosso escritório, resolveu invadir ilegalmente com um monte de gente armada, pegou todos os processos, levou todo mundo para a delegacia.....em claro uso de força inconstitucional....apresentaram um mandado fajuto....e tudo se perdeu.....o sócio majoritario foi preso 9 meses, teve problemas de saúde perdeu a familia a vontade de viver.....uma sacanagem total.....eu sai da delegacia no mesmo dia....mas foi vergonhoso.....acabaram com empregos de mais de 400 pessoas diretas....acabaram com o sonho e metas de muitos jovens que como eu.....se dedicavam todos os dias.....nosso sonho era ser sócio com 25 anos....enfim o governo nunca judou em nada....mas atrapalhar.....atrapalha em tudo....mas eu jamais deixei de ter o sonho de ser advogado.....é com certeza a profissão MAIS sensacional que existe....e olha que já tive várias e subi bastante na organização que trabalho.....advogado é com toda certeza muito rentável, mas só para quem joga pesado.......abraços

    ResponderExcluir
  15. Interessante a materia. interessante tambem é que a visao de algumas pessoas acabam sendo a opiniao de outras.

    Acreditem, essa historia de que o mercado para advogado esta ruim é conversa para desmotivar os "novatos" na area.

    quando ingressei na advocacia eu tambem pensava assim. meu marido montou um escritorio no final de 2011 tracamos um plano de trabalho com rotinas internas e externas, começamos com tres clientes. inexperientes porem otimistas...

    com cerca de dois anos de atividade, temos uma cartela de mais de cem clientes, chegamos ao ponto de nao darmos conta sozinhos!

    asseguro aos colegas que escolheram essa profissao (importante e nobre para sociedade) se vc tem PAIXAO e DETERMINAÇÃO pela advocacia, nao tem erro, os clientes serao teus divulgadores.

    temos um cliente o Batista que trouxe muitos clientes para nos, temos um tratamento diferenciado com nossos clientes, passamos confiança, tracamos uma linha de amizade e trabalhamos com afinco, os clientes confiam no nosso trbalho, em contrapartida meu marido que é o Advogado do escritorio tem um perfil audacioso, é um excelente audiencista, tributarista, escreve muito bem, tendo inclusive recebido varios elogios de magistrados, seu perfil profissional é proativo, receptivo, e o mais importante NOS DEIXAMOS BEM CLARO AOS NOSSOS CLIENTES QUE ANTES DO INTERESSE FINANCEIRO O NOSSO INTERESSE É RESOLVER OS SEUS PROBLEMAS, ou seja, nos abraçamos a causa!

    hoje mesmo, sabado, estamos trabalhando em uma cautelar (por conta de varios indeferimentos de uma magistrada) para ingressar no plantao judiciario, nossa equipe (eu e meu marido) nao se conforma com um indeferimento, e nesses pouco mais de dois anos de experiencia edificante diga-se de passagem nao temos motivos para dizer que a ADVOCACIA NAO VALE A PENA!

    acredito piamente que tem muitas pessoa que nao querem "pagar o preço" ai nao tem como obter conquistas, porem saibam, TODO Advogado em inicio de carreira é um pouco ESTAGIARIO, RECEPCIONISTA, ATOR TEATRAL, PSICOLOGO, PADRE, PASTOR, ORIENTADOR, MARKETEIRO, ATENDENTE, AJUDADOR, SOCORRISTA... acredite, poucas sao as profissoes que te dao a oportunidade de exercer tantos papeis a fim de chegar ao denominador comum da solucao judicial e receber do seu cliente aquele sorriso de satisfação acompanhado da exclamação: ESSE É O MEU ADVOGADO!

    E aí, vale ou nao a pena tentar?

    nao forme sua opiniao na visao de pessimistas;
    Quanto a frase, ADVOCACIA NAO VALE A PENA, sim, até os advogados de sucesso usam, mas sabe pra que? pra afastar a concorrencia!

    ResponderExcluir

  16. Interessante a materia. interessante tambem é que a visao de algumas pessoas acabam sendo a opiniao de outras.

    Acreditem, essa historia de que o mercado para advogado esta ruim é conversa para desmotivar os "novatos" na area.

    quando ingressei na advocacia eu tambem pensava assim. meu marido montou um escritorio no final de 2011 tracamos um plano de trabalho com rotinas internas e externas, começamos com tres clientes. inexperientes porem otimistas...

    com cerca de dois anos de atividade, temos uma cartela de mais de cem clientes, chegamos ao ponto de nao darmos conta sozinhos!

    asseguro aos colegas que escolheram essa profissao (importante e nobre para sociedade) se vc tem PAIXAO e DETERMINAÇÃO pela advocacia, nao tem erro, os clientes serao teus divulgadores.

    temos um cliente o Batista que trouxe muitos clientes para nos, temos um tratamento diferenciado com nossos clientes, passamos confiança, tracamos uma linha de amizade e trabalhamos com afinco, os clientes confiam no nosso trbalho, em contrapartida meu marido que é o Advogado do escritorio tem um perfil audacioso, é um excelente audiencista, tributarista, escreve muito bem, tendo inclusive recebido varios elogios de magistrados, seu perfil profissional é proativo, receptivo, e o mais importante NOS DEIXAMOS BEM CLARO AOS NOSSOS CLIENTES QUE ANTES DO INTERESSE FINANCEIRO O NOSSO INTERESSE É RESOLVER OS SEUS PROBLEMAS, ou seja, nos abraçamos a causa!

    hoje mesmo, sabado, estamos trabalhando em uma cautelar (por conta de varios indeferimentos de uma magistrada) para ingressar no plantao judiciario, nossa equipe (eu e meu marido) nao se conforma com um indeferimento, e nesses pouco mais de dois anos de experiencia edificante diga-se de passagem nao temos motivos para dizer que a ADVOCACIA NAO VALE A PENA!

    acredito piamente que tem muitas pessoa que nao querem "pagar o preço" ai nao tem como obter conquistas, porem saibam, TODO Advogado em inicio de carreira é um pouco ESTAGIARIO, RECEPCIONISTA, ATOR TEATRAL, PSICOLOGO, PADRE, PASTOR, ORIENTADOR, MARKETEIRO, ATENDENTE, AJUDADOR, SOCORRISTA... acredite, poucas sao as profissoes que te dao a oportunidade de exercer tantos papeis a fim de chegar ao denominador comum da solucao judicial e receber do seu cliente aquele sorriso de satisfação acompanhado da exclamação: ESSE É O MEU ADVOGADO!

    E aí, vale ou nao a pena tentar?

    nao forme sua opiniao na visao de pessimistas;
    Quanto a frase, ADVOCACIA NAO VALE A PENA, sim, até os advogados de sucesso usam, mas sabe pra que? pra afastar a concorrencia!

    Por fim, desejo muitos Batistas aos colegas, fé em Deus, vai dá tudo certo!

    Nossa frase é: até aqui, o senhor tem nos ajudado! 1sam. 7:12-b

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao discordo do artigo, acho q o mercado esta mesmo saturado, tem advogado se prestando a um salario vergonhoso. Porem concordo mais ainda com vc Fatima. Tem q se matar pra ter sucesso em quase todas as profissões.
      Estou quase terminando o curso, mas vi um colega que mesmo sem experiencia, sem familiares com carreira neste mercado, em pouco mais de 1 ano de exercício da advocacia ja consegue colher frutos.
      E a profissão mais bonita dentro do mercado de trabalho, falo isso pois tenho imensa paixão por este trabalho.

      Excluir
    2. Não é porque deu certo para vocês, que funcionará com todos e a maioria passa enormes dificuldades... Desistindo da profissão!!

      Excluir
  17. Meus cumprimentos a todos e em especial ao nobre doutor.
    Gostei muito da matéria do blog. Achei enquanto buscava consolo pela falta de oportunidade que tenho enfrentado. Dirão os mais sonhadores, entusiasmados ou empreendedores que oportunidades se criam. Nesse caso devo dizer, como muitos de nós já deve ter ouvido que em direito tudo depende, em se tratando de oportunidades também depende.
    Sou formado a 1 ano com carteira a aproximadamente 1 ano também, fui estagiário no tribunal de justiça e procuradoria municipal. Em se tratando de conhecimento jurídico lhes asseguro que tenho o suficiente para patrocinar boas causas e de certa complexidade, só me faltam clientes, ou como diz a colega me falta um Batista. Ainda repito o meu discurso por aí - Vale a pena investir na advocacia, se conseguir conquistar o seu espaço não há teto remuneratório. - começo a perceber que o foco não é mais a ausência do teto mas sim do chão.
    Uma boa empreitada aos iniciantes no universo do direito e àqueles que nele se encontram fé, perseverança e sorte.
    P.S Obrigado pelo espaço ofertado pelo doutor.

    ResponderExcluir
  18. Primeiramente Parabéns pelo blog!!!

    Compartilho de algumas opniões de alguns colegas aqui e principalmente de algumas duvidas:

    Terminei a Faculdade de Direito em 2010, e por motivos pessoais ainda não fiz a prova da OAB e nenhum concurso na área. e no mesmo ano de 2010 fui contratado por um banco e estou nele até hj!!!

    Mas de alguns meses pra cá pego pensando em fazer a prova da OAB,pedir demissão e começar a advogar.

    primeiro: os bancos "escravizam" seus funcionários e pagam mto mal!!! ( titulo de conhecimento: um gerente de contas recebem em média R$2.500,00) e vai levar 20 anos pra ser gerente geral pra receber em média R$4.500,00).

    segundo, o fato de poder eu ser o meu chefe, e o meu trabalho depender só do meu esforço, de eu correr atrás ou não!!!

    mas ainda sim estou pensando!!! vai valer a pena???

    ResponderExcluir
  19. Quem é formado em universidades federeis ou estaduais, tem realmente um diferencial? Esse ano presto para direito, me apaixonei por esse mundo, embora saiba que seja difícil o começo, mas é o que realmente gosto.

    ResponderExcluir
  20. Senhores,

    Infelizmente o problema do direito hoje é a reserva de mercado enorme. O Brasil já tem quatro milhões de bacharéis em direito e quase um milhão de advogados registrados. Temos a maior quantidade de faculdades de direito do mundo: 1200 instituições. Este número é tão astronômico que se você somar todas as outras faculdades de direito no mundo, o Brasil tem mais!! irresponsabilidade total do MEC e da OAB. Claro que para uma profissão ter salário decente não basta importância e qualificação: a reserva de mercado conta e muito. Basta ver que o país com maiores salários são os que tem menos advogados. Exemplo é o Japão: com uma população de 140 milhões, há apenas 30 mil advogados. Resultado, salário inicial de 100 mil dólares ao ano!

    ResponderExcluir
  21. Interessante a matéria. Fiquei feliz com o propósito do blog e do professor também.
    Venho aqui pedir AJUDA aos Srs.
    Em 2010 me formei em Direito, mesmo ano em que comecei a integrar os quadros da Polícia Civil de SP como Investigador de Polícia.
    Durante a faculdade fiz dois anos de estágio no MP-SP onde aprendi a gostar, e muito, da área Criminal. Gosto dos argumentos da Doutrina e gosto da gravidade dos direitos em jogo.
    Acontece que acabou meu encanto adolescente com as atividades operacionais de Polícia Judiciária e, de dois anos pra cá, me sinto constantemente incomodado com a vontade de retornar ao caminho que trilhava outrora e que me enchia de orgulho e satisfação.
    Hoje, com um filho recém-nascido, mulher e casa para cuidar, penso em largar o salário de R$ 3.000,00 e começar a advogar. Não tenho experiência específica de advogar. Fiz inúmeras peças processuais. Memoriais, razões de recurso, denúncias, contrarrazões de recursos. Acompanhei muitas audiências também, mas tudo isso como estagiário.
    Moro em Taubaté, cidade com faculdade de Direito e com aproximadamente trezentos mil habitantes.
    Agradeço se puderem me ajudar. Não tenho contato com advogados. Então conto com vocês para me ajudar como puder.

    ResponderExcluir
  22. Depois de tantos comentários desanimadores, o seu me esperança, Fátima. Obrigada! Deus te abençoe!!

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pelo artigo! A nossa profissão é bela, mas sofremos pela demora do julgamento dos processos; pela não valorização dos clientes que acham caro o serviço; temos despesas para pagar como luz, telefone. Tem familiares que cobram que temos que ganhar dinheiro, blablablá!

    ResponderExcluir
  24. concordo com o comentário... sou advogado há 20 anos em uma cidade pequena.. trabalham comigo mais dois advogados, que ganham comissão. atendemos causas de trabalhadores, consumidores, criminal e "amolamos facas e consertamos guarda chuvas".
    vivo uma vida de classe media alta, com o meu trabalho sustento minha família e acumulamos alguns imoveis de aluguel.
    acho que um grande erro é esse; QUANDO COMEÇA O CURSO, JA VAI FAZER ESTAGIO NO FORUM e ai FICA XAROPE... sem preparo para advogar. VAI FAZER URGENTE UM ESTÁGIO e de preferencia em um escritório pequeno e geral.
    não sejam pessimistas.
    abraços donizetti

    ResponderExcluir
  25. Formei em 2013. Como tinha um dinheiro guardado montei minha sala. Advogo ha 2 anos d graca p montar uma cartela de clientes. Nao cobro absolutamente nada, se não os clientes desistem e n fecham contrato. Como praticamente n existe sucumbencia, minhas reservas acabam em uns 5 meses... Devo começar a cobrar ja ou aguardo mais um pouco? ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado, não cobrar é algo que viola a ética profissional, salvo melhor juízo. E, sob o ponto de vista da gestão, também não o qualifica, ao contrário, pode um tiro sair pela culatra. Pense em cobrar o que for adequado e eticamente considerado, certamente aos poucos perceberá o meio termo entre aumentar valores e recusar serviços! Sucesso!

      Excluir
    2. Nobres colegas, permita-me entrar neste debate.
      Considerando a posição externada pelo D. colega acima, há de se questionar se a sua posição, de fato, viola a ética profissional.
      A ética nada mais é do que os costumes profissionais consolidados, visando a garantir a adequação do indivíduo ao meio que pertence, "morada do lobo", para que possa conviver com os demais, dentro de uma harmonia esperada.
      No campo profissional, considerando a atual situação aviltante que passam os recém-formados, entendo que o colega optou por tentar se consolidar no mercado, adotando uma postura mais agressiva.
      Questiono: os serviços por ele prestados foram de baixa qualidade? Ele se dedicou aos seus clientes? E o contrato de doação, para que existe?
      Por óbvio um erro não justifica o outro. Mas entendo que, entre ter de se subordinar a uma pífia remuneração (Se é que se pode chamar disso) e abrir a sua sala e tentar vencer na vida, adotando uma postura inicial de formar uma cartela de clientes, para depois, aos poucos, começar a cobrar pelos seus serviços, não viola, de longe, qualquer ética, visto o cenário atual.
      O nobre colega, honradamente, presta os seus serviços advocatícios, tentando se consolidar no mercado, para, no futuro, tentar sobreviver com a sua qualificação e para o que estudou.
      Nesse contexto, não vislumbro qualquer violação. Vislumbro um sujeito honesto, que traçou uma meta (adotar uma posição no mercado) e, para tanto, realizou investimento (arcou com os custos de sua sala), assumiu prejuízo e, agora, quer começar a receber seus honorários.
      O aviltante é falar que um Sr., ou Sra., honesto, que monta sua sala, tenta vencer, se consolidar está violando alguma ética profissional. Ora, primeiro há de se perguntar qual ética? ética de quem? para quem? Ir com a manada e quebrar o escritório? se submeter a salários que ferem a dignidade do profissional? Não adotar nenhuma estratégia de crescimento, pois não pode advogar de graça? Enfim, salvo melhor Juízo, acredito que o (a) nobre colega está atuando dentro de uma estratégia definida, em um mercado selvagem, e, desde que preste seus serviços com a qualidade esperada, sem prejudicar os seus clientes, atua com dignidade e honra a profissão.
      Agora, quanto ao questionamento apresentado, estou com o nobre gestor deste site e o acompanho na íntegra, neste ponto, o parafraseando:
      "Pense em cobrar o que for adequado e eticamente considerado, certamente aos poucos perceberá o meio termo entre aumentar valores e recusar serviços! Sucesso!". Salvo discordâncias naturais, essenciais ao debate, espero ter enriquecido a conversação.

      Excluir
  26. Concurso publico seria uma boa saída, para aqueles que não conseguem ingressar em alguma empresa, é fácil fica falando que ninguém da oportunidade, é muito ruim para um jovem que está interessado em ingressar na carreira de direito ler esses comentários, é desmotivador, é vergonhoso vocês estudaram por 5 anos, será que suas capacidades minimas não permitem que vocês passe em um concurso publico, antes de reclamar da vida lute persista vá em frente não desista nunca !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, estou totalmente desmotivada após ler a matéria e os comentários.

      Excluir
  27. O fracasso ou sucesso depende de cada um!
    Se for dar atenção ao comentários pessimistas, você não vai ser nada de nada na vida!
    Cansei de ouvir engenheiros, médicos, arquitetos, advogados e outras profissões mais, que não deram certo.
    Se você escolheu a advocacia, abrace, lute, sonhe e realize. Foco, força e fé nunca é demais.
    Tive um exemplo na minha turma de direito: Um colega detestava direito e o fez por conta dos pais serem magistrados, no final da história e no dia da colação ele entregou o cartucho aos pais e decidiu seguir a carreira que tanto queria! Ser médico, sendo hoje um profissional de grande categoria e renome.

    ResponderExcluir
  28. Quem é filho de pobre, advoga! agora quem é filho de rico estuda pra ser juiz e passa, por isso que a maioria dos Deuses juízes são arrogantes e fúteis, qual filho de um pai pobre que vai ter coragem de ficar em casa estudando pra concurso o dia todo e vendo seu pai ralar no cabo da enxada o dia todo? você com a carteira da oab em mãos vai advogar sim, e quanto mais vc advoga menos sobra tempo pra concurso, e nao adianta esses playboys ai de cursinhos virem falar que tempo a gente faz pq isso não é vdd, voce vai aguentar estudar de madrugada depois de trabalhar o dia todo? não né, então a reserva de mercado é feita desde educação primária, rico estudar em escola particular a vida toda para ingressar na pública, o pobre coitado estudar na pública pra depois trabalhar 8 hrs por dia e ir sujo pra faculdade particular pq nao da tempo de tomar sequer um banho, igual médico, vocês já viram algum médico filho de pobre? nunca vi, os juízes que já passaram aqui todos são playboys filhos de gente que tem dinheiro. Por isso que juiz nao gosta de advogados, pq eles não suportam ver um advogado filho de pobre, cheio de ideais, sonhador e etc, subindo na vida e ganhando dinheiro, eles acham isso um insulto, sou advogado a 1 ano, estagiei no forum da comarca da minha cidade 2 anos, sei e conheço muito bem as corjas que se denominam diretores do foro, nojo!!! mas fé em Deus que ele tem um destino bom para nós

    ResponderExcluir
  29. Após 12 anos advogando, de uma coisa eu tenho certeza: Não adianta ganhar as causas. Isso não impressiona os potenciais clientes. Melhor andar de terno caro, carro caro, exibir status. As pessoas adoram ser enganadas. Quem ganha muito dinheiro advogando é quem sabe puxar o saco dos outros melhor. Bando de babacas vaidosos e egocêntricos é o que mais existe nessa profissão. Não me renderei aos terninhos da moda. E ah, vou continuar ganhando as causas que patrocino. Só isso não garante que eu ganhe bem, mas também não ganho mal. Para quem não usa terno e gravata - a não ser em audiências onde o juiz merece ser tratado como Excelência; para quem não vive de puxar o saco das pessoas, para quem não se mete com políticos corruptos nem faz falcatruas nos processos, tá ótimo. O lado bom dessa profissão é que podemos nos infiltrar onde quisermos. Os jovens advogados tem que entender isso. Não tem mercado? Crie. Ajude um grupo de pessoas a fundar um sindicato ou uma cooperativa, por exemplo. Vá nas associações de bairro, se tiver paciência de conhecer pessoas. Eu tenho com alguns tipos de pessoas: Sou um aficcionado pelo mundo do boxe, um mundo onde o mais bem pago ganha 1 bilhão de reais por uma luta e quem está na outra ponta do funil paga pra lutar - e graças a essa profissão que escolhi, as portas no mundo do boxe - tão capitalista e mais fechado que a advocacia - estão se abrindo para mim. Desmerecer o próximo é a nova tendência mundial. As pessoas estão frustradas. Resumindo, meu melhor conselho é, se você odeia advogar, se isso não tem nada a ver com o que você achou que teria, pense outra vez: a partir da advocacia, você pode ingressar em qualquer outro negócio que tenha mais a ver com você. Acredito que nenhuma outra profissão no mundo traga essa vantagem. Saudações.

    ResponderExcluir
  30. Após 12 anos advogando, de uma coisa eu tenho certeza: Não adianta ganhar as causas. Isso não impressiona os potenciais clientes. Melhor andar de terno caro, carro caro, exibir status. As pessoas adoram ser enganadas. Quem ganha muito dinheiro advogando é quem sabe puxar o saco dos outros melhor. Bando de babacas vaidosos e egocêntricos é o que mais existe nessa profissão. Não me renderei aos terninhos da moda. E ah, vou continuar ganhando as causas que patrocino. Só isso não garante que eu ganhe bem, mas também não ganho mal. Para quem não usa terno e gravata - a não ser em audiências onde o juiz merece ser tratado como Excelência; para quem não vive de puxar o saco das pessoas, para quem não se mete com políticos corruptos nem faz falcatruas nos processos, tá ótimo. O lado bom dessa profissão é que podemos nos infiltrar onde quisermos. Os jovens advogados tem que entender isso. Não tem mercado? Crie. Ajude um grupo de pessoas a fundar um sindicato ou uma cooperativa, por exemplo. Vá nas associações de bairro, se tiver paciência de conhecer pessoas. Eu tenho com alguns tipos de pessoas: Sou um aficcionado pelo mundo do boxe, um mundo onde o mais bem pago ganha 1 bilhão de reais por uma luta e quem está na outra ponta do funil paga pra lutar - e graças a essa profissão que escolhi, as portas no mundo do boxe - tão capitalista e mais fechado que a advocacia - estão se abrindo para mim. Desmerecer o próximo é a nova tendência mundial. As pessoas estão frustradas. Resumindo, meu melhor conselho é, se você odeia advogar, se isso não tem nada a ver com o que você achou que teria, pense outra vez: a partir da advocacia, você pode ingressar em qualquer outro negócio que tenha mais a ver com você. Acredito que nenhuma outra profissão no mundo traga essa vantagem. Saudações.

    ResponderExcluir
  31. É uma desvalorização muito grande da profissão! Grandes advogados ganham muito dinheiro e seus advogados contratados são típicos office boy de luxo!

    A maioria dos escritórios não tem um critério de incentivo como tem em muitas empresas; poder-se-ia por exemplo, estimular ao contratado atingir metas para ter um ganho melhor.

    Por mais que crie site, de cartões de visitas, não é suficiente para conquistar uma boa clientela.

    Tem gente que vem para fazer uma consulta com advogado acha caro; mas para ir ao dentista, ao médico não reclama!

    ResponderExcluir
  32. Caros, tem pessoas aqui reclamando que se formaram advogados e não estão tendo sucesso. Reclamações e mais reclamações, mas, a julgar pelo nível da escrita de muitos desses........Jesus, né! Pelo amor de Deus! Advogado que mal sabe escrever? E ainda passaram no exame da ordem? Tô chocado!

    ResponderExcluir
  33. Concordo plenamente com o comentário acima, muitos comentários aqui são desanimadores, assim como eu, há vários colegas estudando duro à noite e trabalhando de dia para sua subsistência e sinceramente não faço ideia de como será daqui três anos quando me formar, as vezes sinto medo, pavor, pois moro sozinho, trabalho e estudo para tentar ser alguém na vida, não é nada fácil estudar direito e ninguém disse que seria, já até consegui com uma professora um estágio, mas ela não podia me pagar, então não deu pra mim, agora estou nessa, com medo de estar jogando cinco anos da minha vida pelo ralo, caros colegas, deem boas noticias de vez em quando aos estudantes e bacharéis de direito.
    Muito obrigado!!!

    ResponderExcluir
  34. Agora descobri por qual razão tantos estagiários que transportava quando trabalhava na Defensoria Pública largaram essa área, tem um que está trabalhando com fotografia! Porra 5 anos de dedicação, de ralação para ganhar R$ 1.200,00!!! Motorista de ônibus aqui em Brasília está mais ou menos em R$ 2.100,00 mais R$ 700,00 de vale alimentação que vem num cartão aceito até em casa de tolerância! Se for em São Paulo vai a quase R$ 4.000,00! Dessa maneira está mais fácil e vantajoso ser motorista e trabalhar 6 horas por dia! Muita crocodilagem de pagar essa mixaria a um advogado!!!

    ResponderExcluir
  35. Conheço essas pessoas que fazem esses relatos pessimistas. Igual a elas conheço muitas, tem muito em uma sala de aula, passam todo o tempo da aula em rede social, em conversas paralelas.

    ResponderExcluir
  36. A Ordem dos Advogados do Brasil - Conselho Federal não merece qualquer crítica, porque sempre foi gerida por advogados competentes. E o artigo 133 da Constituição de 1988 é o exemplo mais edificante da atuação dessa autarquia. Os economistas - e aqui merece realce Roberto Campos - criticaram o comportamento da Ordem, porque a norma representa o atraso, o corporativismo, os interesses da grei. É a única Constituição que garante aos advogados campo de trabalho específico. O Brasil não precisa de advogados, mas de físicos, químicos, engenheiros, matemáticos, biólogos, médicos, farmacêuticos, e até mesmo filósofos.

    Expressiva é a seguinte notícia: "Governo brasileiro importará 600 filósofos franceses, ingleses e alemães"
    Após a polêmica contratação de 4 mil médicos cubanos e todas as expressões de preconceito oriundas do fato, o governo, em mais uma ação afirmativa, acaba de anunciar a importação de 600 filósofos de nacionalidade francesa, inglesa e alemã. O objetivo é suprir a ausência de intelectuais de pensamento genuinamente nacional, não-nacionalista. Como se sabe, o país carece de filósofos no sentido mais puro da expressão. O primeiro grupo, de 200 profissionais do pensamento, estará no Brasil já no próximo mês para participar do primeiro período de treinamento do programa que lhes ensinará a língua portuguesa (ainda que só se possa filosofar em alemão) e a detectar o possível defeito no ethos local que bloqueia a possibilidade de um pensamento tupiniquim. Todos serão alocados em parte das 701 cidades não colocadas como opção por nenhum filósofo brasileiro. Um segundo grupo virá em outubro e, até novembro, todos deverão estar dando aulas de filosofia nas universidades federais, compondo comitês de ética nos hospitais, dando palestras e lançando livros nas Livrarias Cultura, publicando artigos em revistas com qualificação A1 no CNPQ e filosofando acerca do irracionalismo nacional.
    “No Brasil não há filósofos: há professores de história, jornalistas engajados, ideólogos, marqueteiros ou sofistas por profissão”.
    O Ministério da Educação pediu, e teria conseguido, filósofos que tivessem experiência internacional em Filosofia Analítica, Filosofia Medieval e Antiga, Fenomenologia Francesa Contemporânea, Ontologia, Metafísica, Lógica, Positivismo e Bioética. “Todos eles têm residência em várias universidades da Europa e América do Norte. Cerca de 30% têm também outras especializações, como Sociologia e Ciência Política, e possuem, no mínimo, 16 anos de experiência. Pretendemos, assim, expor ao Brasil que figuras como Arnaldo Jabor, Rachel Sheherazade, Reinaldo Azevedo, Marinela Chaui, Luiz Felipe Pondé, Mario Sergio Cortella, Marcia Tiburi, Ernildo Stein, Olavo de Carvalho, Caio Fernando Abreu, entre outros, não são filósofos brasileiros e não atendem à demanda de um logos nacional ou de uma hermenêutica suficientemente potente para o pensamento de si da nação brasileira. São tão somente marqueteiros, professores de história ou sofistas por profissão”, afirmou o ministro da educação Aloizio Mercadante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem é Aloizio Mercadante pra falar que Ernildo Stein não é filósofo? Discordo plenamente.

      Excluir
  37. Interessante o assunto abordado! Meus caros colegas a vida realmente não é fácil para ninguém. Nenhuma vitória vem sem muita luta. Quem ingressa em qualquer profissão almejando apenas lucro, infelizmente está em direção ao fracasso. (Não que dinheiro seja prescindível). Toda profissão escolhida por alguém, deve ter como primazia o amor, a paixão, o orgulho de ser e atuar como tal. Já trabalhei muito nessa vida e em tudo que já trabalhei, tive sucesso, pois sempre fiz com muita dedicação. (técnico em eletrônica, informática, tecnólogo etc..) Sempre tive muita vontade de fazer direito, mas em minha cidade não existia tal curso até 2010, quando comecei a cursar. Passei na prova da OAB no final do 8 semestre e comecei a atuar em junho deste ano. Hoje sou Advogado com muito orgulho, não estou rico, mas consigo sobreviver com conforto, sem precisar enganar ninguém. Gente! O sucesso não é apenas dinheiro e sim satisfação pessoal, se você está feliz com o que escolheu é o que importa. Advocacia, medicina, pedreiro, carpinteiro..... "Puta", como citado por algumas. Não importa toda profissão é digna de respeito. Agora pergunto! Como querem se ver no futuro? O que esperam de vocês? Como querem ser vistos? Será que a pessoa que diz que é melhor ser "Puta do que ser essa merda de advogado" se sente feliz com os 300 reais que tira, vendendo seu corpo a qualquer um, passando sabe se lá o que para ganhar esse valor. Será que quando tiver filhos vai ser vista com orgulho por eles, se já não os tiver! Amo a Advocacia, tenho orgulho de ser Advogado, assim como tive orgulho de exercer outras profissões. Aos que estão querendo ingressar na Advocacia ou em qualquer outra profissão fica a dica! Escolham o que quiserem, mas façam com muito amor e dedicação, que o dinheiro é apenas consequência. Força, fé, foco, disciplina e paciência! Um abraço a todos!

    ResponderExcluir
  38. Eu vou entrar na faculdade esse ano e vou lutar para ser o melhor. Se tiver alguma profissão fácil alguém pode me indicar? Obviamente não me interesso por atividades imorais como prostituição, pois esta sim é uma atividade dura e que só arruína a vida dos outros. Portanto, seja médico, dentista, empresário, ou mesmo advogado, nunca será fácil. Conheço advogados recém formados que ganham muito bem. Motivo? Levaram a faculdade a sério e não desistiram... Claro que em algumas cidades pode ser mais fácil ou difícil, mas não desista

    ResponderExcluir
  39. Advocacia não é profissão liberal, porque o advogado não tem autonomia própria nenhuma. Pois, ele está atrelado ao juiz, ao promotor de Justiça, aos prazos, à OAB, ao Delegado de Polícia, ao Oficial de Justiça, etc. De múnus público não tem nada. A Lei Federal n.º 8.906/94 existe somente no papel. Muitos juízes e promotores a desconhece. É um absurdo!...

    ResponderExcluir
  40. colegas, respeito as opiniões que divergem do meu ponto de vista. porem, acredito que como toda profissão, a advocacia trás o seu sucesso atrelado ao esforço pessoal de cada profissional. tendo em vista, que, exige muito esforço e dedicação, que na minha opinião, é o ingrediente essencial para o sucesso profissional. pelo o que li nas resposta acima, esse sucesso se resume em o "quantum" se ganha...
    na verdade, sucesso profissional vai além de recompensas financeira, DINHEIRO É A CONSEQUÊNCIA DO SUCESSO! busque o sucesso e terás deleite em sua profissão.
    sou estudante e apaixonado pelo direito.

    ResponderExcluir
  41. Ja viram, o filme QUESTÃO DE HONRA, com Tom Cruise.
    Poise... Essa alusão ao filme, me trás motivação, de me formar, e fazer 'justiça' custe o que custar.
    Porque o resto, é só Jesus.

    ResponderExcluir
  42. Li todos o comentários porque muito me assusta esse pessimismo recorrente, existe a ilusão de que " a grama do vizinho é mais verde", Gente, vão por mim, não existe NENHUMA profissão que permita altos ganhos sem nenhum esforço, eu convivo com as tidas mais tradicionais profissões e carreiras, segundo o ponto de vista da sociedade: Direito, Medicina, Engenharia. em TODAS estas as remunerações iniciais variam entre, 1.500, 2.800, mais ou menos isto, estou revelando a mais pura verdade do início de todas estas carreiras, não pensem vocês que o sucesso não chegará, pois chegará SIM se voce faz aquilo que ama, que te enaltece, sou apaixonado pelo Direito, namoro com uma estudante de medicina, vejo que passam pelas mesmas dificuldades, a remuneração pra uma carga horária de mais de 70 HORAS por semana de medico recém formado residente é 2.900 reais, minha irmã é engenheira agronoma, começou ganhando 1. 400 reais, cumprindo uma jornada de mais de 8 horas por dia.. Hoje, com 6 anos de formada, está com média de 16.000 reais.. Pra que vocês vejam que vai dar certo, se for o seu perfil, sua vocação, seu dom. CHEGA DE COMENTÁRIOS desanimadores, chega de pensar que aquele ou outro curso é melhor, porque simplesmente isso é ILUSÃO. digo por experiência, lido com estes profissionais que citei, 24 horas por dia.. TODOS sofrem, não se iludam com outras profissões pensando que somente na advocacia estamos em difícil situação. Levem em consideração que se não deu certo é porque não era mesmo seu perfil, que no início nada é fácil mesmo, do que adianta reclamar, se na prática nós chegamos a ver absurdos, como ADVOGADOS aceitando alores ínfimos pra realizar audiências, quer ser respeitado e bem remunerado como? Com este tipo de prática? pra que tenham um pouco mais de noção, porque isso não é tão divulgado, existem medicos psiquiatras que recebem R$ 6,00 por consulta.. (digo mais uma vez por experiência e convivencia direta), o sucesso virá de nós mesmos! SUCESSO A TODOS!

    ResponderExcluir
  43. Aconselho os egressos dos Bancos universitários a prestarem concurso, porque atuar na defesa de pessoas físicas, jurídicas, entidades com personalidade de direito processual, não conduz ao sucesso. A Democracia ao permitir o acesso irrestrito ao conhecimento conduziu a asfixia do mercado ao técnico jurídico.

    ResponderExcluir
  44. Realmente na advocacia quem ganha são os donos dos escritórios. A OAB só fez uma coisa pelos advogados: rasgou a CLT. Todo mundo é associado, sem férias, sem um salário apto a pagar um pacote de arroz, sem FGTS, NADA!

    Melhor ser puta e ator pornô do que viver de aparência sendo um advogado com terno da Colombo.
    PROFISSÃO RIDÍCULA E MALDITA!

    ResponderExcluir
  45. Eu sou um jovem de 17 anos que estou pensando em fazer direito, e você só falam coisas ruins sobre isso, desmotivador, mas também acho que parte da culpa do salário baixo é do Mec, da OAB, etc, as pessoas dizem que a renda não é importante, mas é sim, eu só posso fazer algo se eu tiver certeza que vou conseguir tirar um bom sustento daquilo, a situação dos advogados parece complicada em nosso país, dependendo da minha nota do enem vou avaliar isso melhor, estou bastante indeciso, ao pensar em fazer direito você imagina coisas ótimas, ajudar as pessoas, conhecer muita gente, dar esperança e ganhar, e ir conquistando seu espaço, não gosto da ideia de trabalhar pra o governo, gosto da ideia de ser independente, mas nessa profissão parece complicado, concluindo, eu quero ser advogado apesar de todas-as criticas que ouvi de vocês, eu compro essa briga, sucesso vem com determinação, parem de ficar chorando e lutem, mas se direito não é pra você se não fica feliz fazendo isso, saia que no Brasil já tem advogados demais, faça esse favor para os que gostam da profissão e querem exercer por amor ou por realização pessoal, nada é só dinheiro, mas confesso que se passar pra medicina eu faço medicina pois é algo com um salário e condições de vida bem mais garantidas e logo da uma vida mais gratificante, você pode fazer qualquer coisa, mas quando decidir fazer algo faça por Paixão, dê sua alma nisso e lute.

    ResponderExcluir
  46. Adorei a matéria e todos os debates( mesmo os mais polêmicos ). Cada caso é um caso.O que pude observar como regra geral da atual de todos, é que :Tem sucesso quem persiste com determinação e muito talento....PORÉM..há de fazer investimento; ter uma reserva financeira para se manter nos primeiros anos, estou correta em minha conclusão?
    Tenho 44 anos, sonho fazer Direito desde os meus 34 anos. Até hoje não consegui uma renda estável que me permitisse ingressar numa faculdade com segurança que eu terminaria e não teria que abandonar para apenas trabalhar. Pensei até em vender um imóvel e investir parte dele na minha faculdade. Pois encontro-me sem uma profissão. Mas avaliando tudo isso, creio que não terei fôlego financeiro para tanta espera e dedicação. Talvez seja o caso de nem queimar patrimônio para um projeto ao qual não vou concluir . E me conformar com subempregos mesmo ou começar a vender coisas para comer . Porque na crise o que ainda vejo retorno rápido é quem está indo para o ramo de alimentação. Nada comparado a realização do sonho de exercer justiça, porém adaptar-me a realidade do que posso.

    ResponderExcluir
  47. Sinceramente, estudar 5 anos, passar na oab pra pensar em salario? Pelo amor de Deus. Se o intuito é fazer o máximo de dinheiro possível.. realmente não entendo, e não entendo muito menos quem tem a mentalidade de passar num concurso pra ganhar 10 mil pro resto da vida e ter a mesma rotina pra sempre.. kkkk por mais que não de dinheiro no começo um dia tem que aprender o macete!

    ResponderExcluir
  48. Todo início de carreira é difícil, seja em qualquer esfera, os ainda afortunados são os estudantes de medicina, que em alguns não raros casos, saem da faculdade já empregados, com salários na casa dos R$ 20.000,00, não sou advogado, mas inicio no mês de agosto a faculdade, sei das inúmeras dificuldades que irei encontrar, mas também sei que estarei fazendo algo que gosto, tudo na vida que vale a pena é difícil, e não importa qual caminho escolher profissionalmente, sempre haverá mais contras do que a favor, mas algo que absorvi como conselho e deixo aqui no blog, façam várias experiências profissionais durante o curso, trabalhem em escritórios de amigos, deixar o contato direto com a profissão para o fim, já no estágio é arriscado, creio que como na contabilidade, a advocacia é feita de indicações, assim o caminho será difícil, mas não desanimador, acredite em você, o otimismo te leva longe, aprenda a ver o copo, sempre meio cheio!

    ResponderExcluir
  49. Não entre nessa. Vá fazer engenharia, do contrário irá passar fome. A não ser que seu pai já tenha um escritório para você não ter que se submeter a propostas indecentes de R$ 1.200,00 ou R$ 1.500,00.
    Fuja dessa roubada!!!!

    ResponderExcluir
  50. Sou Advogado recém formado, montei escritório há dois anos e meus vencimentos mensais variam de 15 a 25 mil mensais, sendo que em alguns meses tiro até mais. Não entendo como esse pessoal não consegue ganhar dinheiro com advocacia sinceramente... Comecei do zero como qualquer pessoa sem ter vantagens começa. Digo a todos: só estudar e trabalhar direito que irão conseguir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinceramente não acredito nessa de começar do zero e faturar a média de valor que relataste. Onde exerce seu laboro, qual área. Se for verdade sua sorte é de loteria. Lógico que se advogar para criminosos, em "quase" atividade delitiva seria possível.

      Excluir
  51. Esse pessoal precisa entender que nada na vida vem fácil

    ResponderExcluir
  52. Ler os comentários dá uma pista de por que a advocacia está tão mal.

    ResponderExcluir
  53. Estou no 8 semestre estou estagiando no cartório 1civil no forum. Deus me ilumina desde o inicio. Deixo um conselho mesmo nas maiores dificuldades
    Voce tendo Fé e persistindo voce consegue
    Existem dois tipos de advogados:
    Os que estudam e estao sempre buscando conhecimentos e aqueles que pegam a carteira da Oab e acham que ja sabe tudo e isso infelismente existe conheço varios. Pense nisso
    Sucessos a todos.

    ResponderExcluir
  54. Boa tarde a todos.
    Eu estou em busca de um conselho e espero que o responsável pelo blog possa me ajudar.
    Sou empresária, tenho 37 anos de idade, me graduei em Direito pela PUC Minas no segundo semestre de 2013, todavia nunca fiz estágio a não ser o estágio supervisionado oferecido pela própria instituição. Tentei o exame da OAB 3 vezes e não obtive êxito, ficando sempre na margem dos 36, 37 pontos. Sou pós graduada também pela PUC Minas em Ciências Criminais e agora estou com os dois diplomas pendurados na parede do meu escritório.
    Desde 2014 não tentei realizar outro exame da OAB e agora me sinto completamente perdida, pois ainda penso em prosseguir o que comecei, mas temo muito por nunca ter tido intimidade com a prática advocatícia.
    Obrigada!
    Abraço a todos

    ResponderExcluir
  55. Bom pessoal, muito boa tarde. Advogo desde 1991 e gostaria de passar um pouco da minhas tristezas e alegrias no começo da advocacia. Com a carteira da OAB na mão, montamos um escritório em quatro amigos recém formados da faculdade. Dividimos tudo quanto foi aluguel (sala, telefone, computador) depois de 6 meses compramos nossos próprios móveis, equipamentos. Ficamos dois anos esquentando a marmita no próprio escritório e saíamos de ônibus pra cima e pra baixo em tudo que é Fórum. Cliente? Bom Cliente vinha da indicação do cabeleireiro, da vizinha, da amiga da mãe, etc. Aos poucos a clientela foi aumentando. Enquanto isso,alguns colegas desistiam, mas eu e outro colega persistimos, advogando em todas as áreas, fazia uma trabalhista aqui, uma pensão alimentícia ali, um contrato acolá, um pedido de relaxamento de prisão em flagrante, e assim ia tocando. Até que um dia percebemos que a clientela havia aumentado muito e nosso espaço estava pequeno, precisávamos de auxílio e contratamos colegas pra nos ajudar. Hoje não posso dizer que estabilizei e que não preciso mais trabalhar, mas tenho 25 anos de advocacia, vivendo só dela e não sei fazer outra coisa. Minha vida pessoal com mulher e filhas e meu patrimônio pessoal formei enquanto advogava. Nunca tive um parente, amigo ou quem pudesse me dar apoio ou me ensinar, a não ser meus pais que sempre me incentivaram... mas o dinheiro, bom... esse tive que correr atrás. Portanto, os desanimados, os pessimistas, os maus agouros deste blog que me desculpem, mas a receita do sucesso está em você mesmo. Comece com vontade, procure, ofereça seus serviços, questione, aconselhe, estude cada caso com muita atenção e dedicação, faça tudo como se fosse a coisa mais importante da sua vida. Tudo será retribuído, eu garanto.

    ResponderExcluir
  56. Boa Noite.
    Agradeço pelo post.
    Me formo este ano e já tive aprovação na OAB/PR, pretendo me inscrever inicio do ano para atuar em meu proprio escritório, o qual irei ter como parceiro um amigo que irá se formar em 2017.
    Ao ler os comentarios concluo que varias pessoas estão desanimadas com a profissão, porem, vejo a falta de foco e perseverança para atingir a meta ou o objetivo desejado.
    Irei abrir meu escritório com as economias obtidas desde o inicio da faculdade e uma coisa posso afirmar: Comentários pessimistas não irão me desviar do foco, irei trabalhar todos os dias pontualmente as 8:00 e de terno e gravata, tendo clientes ou não.
    Concluindo, sempre fui um aluno de baixo desempenho na escola, desde que me lembro por gente, porém, no curso de Direito obtive um grande rendimento e já que houve tanta dedicação durante o curso, tive exito no meu primeiro exame da OAB, contudo, necessitei de cursinho para me atualizar e para aprender a fazer a segunda fase, tendo em vista que não aprendo a fazer peças processuais durante os 5 anos.
    Agradeço os profissionais que dispõe de seu tempo para realizar textos que auxiliam muito advogados em inicio de carreira e bacharéis que irão ingressar na carreira de Advocacia.
    Boa noite a todos.

    ResponderExcluir
  57. O mercado de direito está saturado há muitos anos!

    ResponderExcluir
  58. Boa tarde!
    Quando estava estudando o curso de bacharel em direito escutava um amigo que vinha me "aconselhar" sempre e dizia que carreira de advogado é furada. Que amigo hem..! Pois é, ele sempre me falava, ei termina o curso e começa a estudar para concurso público porque se você for querer advogar não vai ter futuro, advogado rala muito, trabalha muito e demora para ver a cor do dinheiro. Sabe, isso me incentivava “pra caramba”, kkkk. Mais, eu, logo eu, que vim de uma família pobre, perdi meu pai quando ainda estava na barriga da minha mãe, ou seja, nem conheci ele, só por foto, eu nunca fui uma pessoa de dar muito ouvido para conselhos desse tipo de “amigo”. Mas o que me impressionava nele era porque ele também era estudante de direito, pois é. Ele tem um irmão político, consequência disso tem um cargo comissionado e ganha muito bem, e eu não entendia, por mais que eu me esforçasse em saber porque não queria que eu fosse advogar, não conseguia entender.
    E vou ser sincero com vocês, posso até no fundo no fundo, saber esse motivo dele não querer que eu advogasse, no entanto, prefiro não acreditar! Enfim deixem ele para lá porque não sou acostumado a viver ao lado de pessoas negativas, pessoas baixo astral e que não desejam o bem para mim ou outra pessoa que seja.
    Vamos ao que interessa.
    Eu montei meu escritório, ponto próprio, enquanto estava na faculdade, trabalhava e guardava um pouco de grana com objetivo de fazer esse investimento, já sabendo o que eu queria fazer quando terminasse o curso de direito. Pois é, quando terminei o curso de direito meu escritório já estava quase pronto e faltava apenas a pintura, foro e parte elétrica.
    Vejam bem amigos o primeiro passo para se ter sucesso na advocacia É VOCÊ ACREDITAR EM VOCÊ mesmo e não deixar que os outros façam isso por você, o segundo passo é consequência do primeiro.
    Hoje sou sócio no meu escritório, já são 7 meses e gente nesses sete meses já pude perceber que essa foi a melhor decisão que fiz da minha vida, montar o escritório, ter a coragem de enfrentar os advogados antigos, isso não me dá medo, isso me dá prazer e cada desafio fica melhor de ser superado porque existem pessoas que acreditam em você, um monte, todo dia vai ter um conflito para você resolver. FAÇA A DIFERENÇA E ACREDITE EM VOCÊ!!
    Sobre meu amigo, sabe aquele do início da conversa, pois é, hoje ele fala assim: ei guarda meu lugar aqui no teu escritório que um dia eu ainda venho trabalhar contigo. Rs...rs
    Abraços, nunca desista de acreditar em VOCÊ e boa sorte!!

    ResponderExcluir
  59. Estou na advocacia desde 2009 e sinceramente não me arrependo de ter iniciado. Desapeguem dessa história de faixa salarial e construam o sua própria remuneração fixa. Os advogado os advogados (principalmente os recém) precisam entender que não é necessário sair da faculdade e já adquirir um baita carrão ou montar um escritório "pomposo" para impressionar os futuros cliente ... exatamente " futuros clientes", pq se não os tem ainda, porque desembolsar o $$ que ainda não tem?

    Hoje vemos uma verdadeira inversão de valores na advocacia ... os advogados precisam entender que "carrão, terno caro e escritório pomposo" impressionam outros advogados e não clientes, este só quer ser bem atendido, que vc atenda o telefone quando ele ligar e ao final do processo que vc seja justo e somente cobre o contratualmente previsto (dentro do legal).

    Patrimônio e estabilidade são acumulados e não instantâneos. É preciso que some dedicação, paciência e perseverança ao tempo e somente assim podemos chegar ao sucesso.

    Vão advogar sem medo de ser feliz, lembre que a sua felicidade é somente sua e jamais a compare com a do vizinho, pois o cara do "carrão e escritório pomposo" pode sequer estar pagando as contas pessoais.

    ResponderExcluir

Leitor, por favor, identifique-se!