17 de fevereiro de 2010

Como começar bem na advocacia?

Advocacia Hoje
http://www.cmo.adv.br/
http://www.casoteca.com/

Muitos alunos depois da formatura, após o baile, encaram uma realidade que nem sempre está tão bem desenhada: o futuro na advocacia.

Como estamos iniciando o ano de 2010 e considerando que muitos bacharéis em Direito foram aprovados no Exame de Ordem, é oportuno escrever um pouco sobre isso.

1 - Primeiramente dizer que a felicidade não está no retorno financeiro da profissão, mas sim na paixão com que se realiza a atividade profissional. O dinheiro nos deixa feliz, mas a satisfação e a alegria de se fazer o que se gosta não tem preço.

Porém, nem todos os "recém-advogados" conhecem todas as possibilidades da advocacia. Entra aí o primeiro desafio: conhecer todas as atividades profissionais da advocacia, conhecer as áreas de atuação, conhecer os modelos de escritório etc. e buscar aquilo que mais tem a ver com você!

Você já pensou sobre isso? Conversou com alguém que tenha experiência na área que pretende atuar?

2 - Num segundo momento lembrar que o advogado poderá ser um profissional liberal, poderá atuar em prol de interesses públicos nas Procuradorias, mas também poderá atuar como funcionário, advogado de uma grande firma ou em um departamento jurídico de alguma empresa.

Muitas dúvidas pairam no ar: Montar seu próprio escritório? Advogar com colegas de classe ou profissionais mais experientes? Trabalhar na própria cidade onde morou a vida toda ou outra? Buscar uma vaga no mercado de trabalho na capital? Deixar a advocacia liberal e partir para um concurso nas Procuradorias? Cursar uma Pós-Graduação?

Qualquer que seja a sua escolha a advocacia exige empreendedorismo, atualização profissional constante, bom uso das ferramentas de tecnologia, um ótimo relacionamento pessoal no mercado de trabalho e fora dele, uma visão de futuro, persistência e garra para vencer as batalhas cotidianos!

3 - A ideia central, entretanto, para começar bem na advocacia é saber com certeza o que o mercado espera de você.

A advocacia de hoje mudou muito e está em constante mudança. Novos setores, novos segmentos, novas áreas, novas oportunidades de trabalho fazem com que a advocacia seja uma das profissões com ofertas mais diversificadas do mercado.

Faça sua escolha, mas saiba muito bem em qual terreno irá pisar! Este conhecimento do que o mercado espera em cada setor é uma das chaves para acessar o seu sucesso!

4 - Pensando em tudo o que escrevi acima resolvi indicar para estes "recém-advogados" a leitura de dois livros: Cartas a um jovem advogado e O negociador. É fácil encontrar na internet.

O primeiro fala de forma brilhante sobre o caminho que deve ser trilhado pelo aluno de Direito e pelo Advogado de sucesso. O segundo conta em segundo plano a história dos grandes escritórios Norte Americanos e como o novo modelo de advocacia atua nas grandes capitais e nas grandes corporações empresariais. São imperdíveis para o começo de carreira.

5 - Além disso, gostaria de sugerir que acessem o site do empresário Abílio Diniz (http://abiliodiniz.uol.com.br) que dispensa apresentações. Destaco algumas passagens de uma de suas palestras lá disponíveis.

Os trechos abaixo são nossa mensagem de fevereiro de 2010 para os "recém-advogados", mas também para os advogados que já estão nesse caminho há algum tempo:

"O mundo é das pessoas determinadas. Para ser determinado é preciso saber o que quer, ter certeza do que quer."

"Existe o caminho do bom, mas você pode estar no caminho do ótimo!"

"É preciso parar para pensar naquilo que é melhor para você!"

Siga em frente! Acredite em você! Invista no seu potencial!


Lembretes:

II Encontro Casoteca Direito Unisal - www.casoteca.com (27 de fevereiro) - entrada franca

Pós-Graduação em Direito UNISAL - www.unisal.br - inscrições feitas até 27 de fevereiro garantem 50% de desconto na primeira mensalidade.

11 comentários:

  1. Bem amigos, a mensagem Dr. Savio, tenho comigo que SUCESSO nao tem fórmula mágica. A revista veja edição 2153 02/2010, traz a materia super interessante sobre o sucesso, mostrando que atraves de qualidade valorizada, seleção dos melhores, persistencia, dedicação constante no conhecimento, vencer a barreira do Eu para crescermos em grupo, ou seja, as pessoas que aplicarem essa mesma receita, terão os mesmos resultados.

    ResponderExcluir
  2. Foi muito bom ler este artigo, ele me ajudou a esclarecer dúvidas. Eu passei em um concurso público, vou ganhar 1800 por mês, mas quero ser advogado e não servidor público, mas fico com medo de arriscar e pedir a exoneração para tentar a carreira de advogado. Alguém pode me ajudar, dando algum conselho?

    Obg.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faça isso !!!
      Estou cansado de receber propostas de emprego para advogado em meu e-mail com o seguinte aspecto:

      Contrata-se Advogado formado em Faculdade de Primeira linha "USP, PUC, MACKENZIE, FGV OU FEDERAIS", com inglês fluente.

      Como não fiz nenhuma dessas Faculdades...estou abandonando a advocacia e estou indo virar camelô.

      Pense bem....

      Dr. Fulano de Tal
      Advogado em SP.

      Excluir
    2. Caro anônimo,
      Não aguarde propostas ou vagas por email. Veja a publicação deste blog sobre empregabilidade. Ela está muito além do currículo. Conheço muitos advogados bem sucedidos no mercado ou com negócio próprio que saíram de faculdades não tão prestigiadas, inclusive, professores excelentes. Não desanime! Mude de atitude! Ser camelô não é mais nem menos do que ser advogado, pois qualquer atividade exige foco e dedicação para ter sucesso! Haverá concorrentes ferozes no seu comércio! Entretanto, boa sorte! Mas, pense bem, não desista! A advocacia tem muito a nos dar de frutos e alegrias! Um abraço

      Excluir
    3. Gostaria muito de advogar...
      Sou advogada a dois anos, nesse período, trabalhei em dois escritórios. No primeiro,fui contratada logo após a aprovação no exame de ordem, atuei como advogada terceirizada em uma empresa de grande porte, onde era tratada literalmente como lixo, juntamente com outros profissionais contratados pelo mesmo escritório, o qual não oferecia nenhum apoio, mesmo sabendo da situação, uma vez que só estava preocupado com a manutenção do contrato que possuía com esta empresa. Já no segundo escritório em que trabalhei, a decepção foi maior,o escritório possuía uma bela fachada,mas na verdade, isso só servia para atrair clientes. Havia uma divisão, uma bela entrada, uma bonita recepção,sala de reunião, auditório,salas para alguns funcionários etc. Mas após a contratação, descobri que trabalharia num lugar completamente diferente do qual haviam apresentado, uma sala suja, sem a mínima estrutura, insalubre, sem banheiros, a entrada não poderia ser feita pela porta da frente e sim pelos fundos além do péssimo tratamento. Como se não bastasse, o trabalho não tinha relação com advocacia. Infelizmente esta é a atual realidade. Gostaria de advogar em um escritório decente.
      Ana

      Excluir
    4. Prezada Ana, não desista do seu sonho! Conheço muitos profissionais realizados com a advocacia pessoal e financeiramente, e também conheço escritórios que valorizam e muito o colaborador interno ou terceirizado. Não se baseie nestas experiências, essa é uma verdade pequena dentro do mundão da advocacia! Insista, persiga!

      Excluir
  3. Olá, doutores! Tenho um grande sonho de ser advogado. Finalizei o curso de direito há oito meses e passei no IX exame de ordem. Estou a alguns meses de terminar uma pós-graduação em direito e processo penal pela Faculdade Damásio de Jesus. Contudo, sou concursado (Cabo da PM)no estado do Tocantins. Tenho me martirizado e me interrogado diariamente se devo pedir exoneração do cargo para advogar, ou se estudo por, no mínimo, mais dois anos para passar em outro concurso público na área jurídica, tipo Defensoria Pública. A situação é aterrorizante, pois estive analisando diversos editais de concursos para defensoria e 90% deles estão exigindo experiência jurídica de dois anos, no mínimo.O que devo fazer? A pressão é muito grando, e ela começa em casa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma escolha! A questão financeira deve ser considerada. Aproveitar pás fazer uma poupança para depois sair para advogar pode ser uma saída. Sucesso!

      Excluir
  4. Olá colegas, sou iniciante na Advocacia e infelizmente as ofertas de trabalho são mínimas e precárias onde vivo, seja para iniciar no ramo sozinho ou para ser advogado empregado, com justa remuneração.

    Acredito que a profissão precisa resgatar seu valor pois sem nossa atividade de auxiliar na administração e aplicação da Justiça, a mesma estaria bem mais caótica. Para ser realista, a advocacia é rentável finaceiramente só a longo prazo e bota prazo nisso, a não ser que o profissional iniciante tenha muito apoio da classe jurídica, referências e indicações. Por esse motivo, muita gente associa a Advocacia com inúmeras atividades profissionais para se manter. Prazer em trabalhar não me falta, advogar causa entusiasmo mas precisamos cada vez mais valorizar a profissão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos comentários! Desejo que encontre esse equilíbrio e se efetive na advocacia de maneira surpreendente! É possível!

      Excluir
  5. Sou estudante de Direito do 6º semestre e digo uma coisa que aprendi com um amigo advogado, existem as pessoas que querem e aquelas que desejam, querer é simplesmente 'QUERER" e "DESEJAR" é algo bem maior. Desejo ser um advogado de sucesso e nada deste mundo vai me desanimar , e digo sucesso como profissional, a parte financeira é consequência que sei que virá com o tempo, pois sonho em ser advogado desde criança e só agora pude realizar este sonho, e não estudo em mackenzie ou USP .Tudo o que fizer em sua vida, faça com prazer e busque conhecimento. "deseje mais" , ter experiências negativas devem nos fazer crescer e não ao contrário, mostre que pode ser diferente, mostre que é capaz de mudar e de fazer algo que possa valer a pena, não só para você , mas para todos ao seu redor, fortaleça-se nas derrotas para que a vitória veha mais forte e incontestável. Lembre-se " querer é poder, mas desejar é ter a certeza de vencer".

    ResponderExcluir

Leitor, por favor, identifique-se!